AOCTS Nov.2015 – Port.

Posted by Admin | ACOHL | Wednesday 25 November 2015 12:11 pm

.

Declaração da Assembleia dos Ordinários Católicos da Terra Santa

 

A Assembleia dos Ordinários Católicos da Terra Santa realizou a sua reunião bianual os dias 3 e 4 de Novembro, no Patriarcado Latino de Jerusalém. Foram abordados diversos temas.

1 – O Ano da Misericórdia que terá início no próximo dia 8 de Dezembro, será ocasião para uma renovação espiritual dos fiéis. O programa das celebrações já está definido. Várias portas santas serão abertas nos nossos diferentes países (Jordânia, Palestina, Israel, Chipre). Mas o mais importante será abrir os corações dos nossos fiéis à misericórdia de Deus, através do Sacramento da reconciliação e o perdão recíproco. Realizar-se-ão várias actividades para se poderem colher os melhores frutos.

No dia 11 de Fevereiro será celebrado, em Nazaré, um dia internacional do doente. O ponto alto deste dia será o Sacramento da Unção que será distribuído a um grande número de doentes vindos da Europa e das nossas igrejas locai, na presença de um Delegado Pontifício. Será um outro momento de graça.

2 – A Assembleia debruçou-se longamente sobre o sínodo que teve lugar em Roma, no passado mês de Outubro, e sobre “o papel e a missão da família no mundo contemporâneo”: nós insistimos, como o fez a assembleia sinodal, na necessidade urgente de melhorar a preparação dos casais para o matrimónio, de fazer uma verdadeira reflexão sobre o sentido, a beleza e a vocação de um casamento religioso. Os casais, sobretudo os que estão em crise, precisam mais do nunca de serem acompanhados e ajudados.

3 – A Assembleia quer agradecer ao Papa Francisco pela publicação, no passado mês de Setembro, dos dois “Motu Próprio” destinados a agilizar e simplificar os processos judiciais da nulidade do casamento para os tornar mais acessíveis e menos onerosos para os casais. Estamos à espera de saber mais sobre o papel que, daqui em diante, será reservado ao bispo diocesano.

4 – Graças a duas palestras de dois especialistas, a assembleia pôde aprofundar as questões sensíveis ligadas à biotécnica. Foi tomada a decisão de nomear quatro comissões pastorais da saúde, para as quatro regiões da Terra Santa.

Encorajamos também a doação de órgãos como uma “forma particular do testemunho da caridade” (Bento XVI) ao serviço da família humana.

5 – Saudamos e encorajamos o precioso trabalho da Caritas Jerusalém junto dos mais pobres, nomeadamente nos domínios da educação, da saúde, e do desenvolvimento. Numerosas acções foram também levadas a cabo na Faixa de Gaza a seguir à devastadora guerra do passado verão. Os bispos pediram a criação, em cada paróquia, de uma comissão local que se ocupe dos pobres para “aliviar” a Caritas nacional.

6 – Apesar do último surto de violência, constatamos com alívio que os peregrinos vieram em grande número visitar a Terra Santa, durante os meses de Setembro e Outubro. Renovamos o nosso apelo, já lançado várias vezes, para que todas as pessoas caminhem nos passos de Cristo: não tenham medo! Os habitantes desta região têm necessidade do vosso testemunho. Para se viver melhor o ano da misericórdia, recomendamos que a celebração do sacramento da penitência figure no programa dos peregrinos. A nossa comissão para as peregrinações trabalhará para tornar mais acessível este sacramento nos diferentes santuários.

Por fim, instamos os nossos fiéis a que se não deixem desencorajar nem levar pelo pessimismo, mas a que permaneçam firmes na sua fé, que sejam artesãos da paz, testemunhas da misericórdia de Deus e testemunhas, na alegria, de Cristo, a nossa Paz.